Cecílio Pedro presta depoimento à Comissão de Ética

por Victor Vargas — publicado 23/04/2014 00h00, última modificação 08/11/2018 13h44
Depois de Sivaldo Oliveira, do PP, foi a vez do vereador Cecílio Pedro, do PTB, prestar seu depoimento...

Depois de Sivaldo Oliveira, do PP, foi a vez do vereador Cecílio Pedro, do PTB, prestar seu depoimento à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Caruaru. A ouvida aconteceu na manhã desta quarta-feira (23), no Salão Nobre Vereador Leonardo Chaves, e durou quase duas horas.

O petebista, que estava afastado do cargo desde dezembro, retornando ontem à vereança, prestou depoimento acompanhado pelos advogados de defesa, Marcelo e Marcílio Cumaru e Saulo Amazonas, além da Procuradoria e da Secretaria Jurídica da Câmara. O vereador Ranilson Enfermeiro (PTB) participou da reunião como suplente de Demóstenes Veras, que não pôde comparecer.

Como o colega Sivaldo Oliveira, Cecílio disse ser inocente. “Tenho a certeza que a verdade vai aparecer e Caruaru vai saber que somos inocentes, não trouxemos muitas novidades, apenas reapresentamos a defesa e dei o depoimento de acordo com a verdade”, declarou o parlamentar.

“É bastante importante e necessária essa ouvida de todos os vereadores, pois só assim podemos dar seguimento ao processo”, disse o vereador Marcelo Gomes, do PSB, relator da Comissão, que informou ainda que tem um prazo de cinco dias para apresentar o relatório após cada ouvida.

O próximo a prestar seu depoimento será o vereador Louro do Juá, do SDD. A ouvida está marcada para as 9h desta quinta-feira (23). À tarde, a Comissão volta a se reunir para deliberações internas. Na sexta-feira, no mesmo horário, já está confirmada a ouvida do vereador Neto (PMN).

A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar foi instalada no dia 14 de fevereiro, seguindo recomendação do Ministério Público, para apurar a conduta dos vereadores Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD), Sivaldo Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Jajá, (sem partido), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB), Jadiel Nascimento (PROS), Val de Cachoeira Seca (DEM) e Val das Rendeiras (PROS), citados na Operação Ponto Final, da Polícia Civil.

Depois de ouvidos todos os envolvidos – cinco dos quais seguem afastados de seus cargos (Neto, Evandro Silva, Jadiel Nascimento, Val de Cachoeira Seca e Val das Rendeiras) – a Comissão, presidida pelo vereador Ricardo Liberato, do PSC, e composta ainda por Marcelo Gomes, Rozael do Divinópolis, do PROS, Demóstenes Veras, do PROS, e José Ailton, do PDT, encaminhará seu relatório à presidência da Câmara, que fará a sua análise e dará o encaminhamento necessário.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara

registrado em: