Arte-educador baiano se torna cidadão caruaruense em Sessão Solene da Câmara Municipal de Caruaru

Símbolo de representatividade e luta da população negra, Petrúcio Ângelo foi parabenizado pelo inspirador trabalho realizado na educação de Caruaru
Arte-educador baiano se torna cidadão caruaruense em Sessão Solene da Câmara Municipal de Caruaru

Foto: Vladimir Barreto

Na noite de sexta-feira (17), o Poder Legislativo de Caruaru, por meio do Decreto Legislativo da vereadora Perpétua Dantas (PV), concedeu Título de Cidadão Caruaruense ao músico e educador Petrúcio Ângelo da Cruz Queiroz. A festividade reuniu sacerdotes de terreiros e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Caruaru, da Fundação de Cultura, das Secretarias municipais de Educação e Desenvolvimento Social, e do Ministério Público de Pernambuco.

Baiano da cidade de Salvador, Petrúcio foi influenciado artisticamente pelo pai, percussionista da Polícia Militar da Bahia. Em 2008 chegou em Caruaru, onde tocou com artistas como Azulão e a banda Fulô de Mandacaru. Na cidade contribuiu significativamente com a educação através da música. O artista já realizou oficinas, palestras e ministrou aulas que valorizam e resgatam ritmos afro-brasileiros. Além disso, criou o Movimento Cultural da Roda de Timbal e o Coletivo de Cultura Afro-Brasileira Baque de Rum, e recebeu pela Fundação de Cultura de Caruaru, o Título de Notório Saber.

Em seu momento, Perpétua Dantas pontuou a inestimável relevância da solenidade para homenagear um profissional ímpar na educação de Caruaru. A vereadora relembrou a necessidade de construir uma política cada vez mais representativa, que inclua as minorias, em especial, a população negra. “Você é referência para os jovens pretos da nossa cidade”, afirmou Perpétua após citar os trabalhos realizados por Petrúcio para promover uma educação antirracista.

A sua nobre atuação na educação foi reverenciada por todos os demais que foram ao púlpito. A Presidente da Comissão de Pró Igualdade Racial e Enfrentamento da Intolerância Religiosa da OAB, a advogada Lucimery Passos, declamou um poema em homenagem ao arte-educador e salientou que o momento é relevante não só para Petrúcio, como também para todos os jovens negros da cidade e para os seus ancestrais. A amiga Denise Lima também reforçou o compromisso do homenageado com a educação. “Ele abraça cada estudante como se fosse um filho seu”, comentou.

A força do artista na militância de Caruaru foi ressaltada pelo Presidente da Associação de Povos Tradicionais do Agreste de Pernambuco, Colibri Brasil, e pelo senhor Vanaldo Brito. “Para além do título, é necessário que a sua arte e trabalho sejam reconhecido por todos os caruaruenses”, afirmou Vanaldo.

Em seu discurso, o músico informou que veio até Caruaru com a missão de educar. Percebeu na cidade a carência de profissionais que trazem a pauta e as origens africanas para a educação municipal. Informou que participou da construção do programa Afrobetizando Caruaru, o primeiro do estado que promove uma educação antiracista. Na oportunidade, dividiu o título com cinco alunos, que são parte significativa na sua história. “Eu levo a música para as escolas para que ela protagonize o crescimento e emancipação na vida das crianças”, concluiu o grande artista.

Acompanhe as sessões pela TV Câmara, canal 22.2, e no Youtube e Facebook do Poder Legislativo. Confira também o andamento das matérias que tramitam pela Casa no Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL): https://sapl.caruaru.pe.leg.br/.