“Quem não deve, não teme”, afirma Jajá, ao defender a CPI

por Victor Vargas — publicado 16/08/2013 00h00, última modificação 30/03/2017 12h33
O vereador Jajá (PPS) continua com duras críticas à Prefeitura de Caruaru, e chamou...

O vereador Jajá (PPS) continua com duras críticas à Prefeitura de Caruaru, e chamou a atenção na Câmara de Vereadores, durante a sessão desta quinta-feira (15), para a falta de adesão ao projeto do vereador Evandro Silva (PMDB), que sugere a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), ou seja, uma investigação conduzida pelo Poder Legislativo para averiguar as recentes denúncias da Controladoria Geral da União (CGU) sobre possíveis irregularidades administrativas em Caruaru.

Jajá é a favor da CPI, principalmente, para que haja um maior esclarecimento sobre as denúncias. “O que não pode é um projeto tão simples como este [instauração da CPI pelo Legislativo municipal] estar sendo motivo de desconforto aqui na Câmara. Quem não deve, não teme. Se realmente não há nenhuma irregularidade, então que os vereadores da base apoiem a iniciativa, para que tudo seja esclarecido para a população”, argumenta Jajá.

Durante a reunião, ele e outros parlamentares chamaram a atenção para um exemplo de gestão municipal no Estado, que passa pela mesma situação: a de Petrolina, onde o prefeito Júlio Lóssio (PMDB) deixou os vereadores da base governista livres para decidir se apoiariam ou não a realização de uma CPI. Lá, a investigação deve apontar se houve superfaturamento no São João 2013. Na cidade sertaneja o projeto ficou conhecido como “CPI do São João”.

Diogenes Barbosa/AI vereador Jajá

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.