Vereadores visitam Centro de Saúde Auditiva

por Victor Vargas — publicado 17/07/2015 00h00, última modificação 13/03/2017 08h06
Os vereadores Rosimery da Apodec (DEM), Gilberto de Dora (PSB) e Duda do Vassoural (DEM) estiveram...

Os vereadores Rosimery da Apodec (DEM), Gilberto de Dora (PSB) e Duda do Vassoural (DEM) estiveram nesta quinta-feira (16) no Centro de Saúde Auditiva, no Bairro São Francisco. A visita faz parte de uma série de inspeções que os parlamentares estão realizando nas unidades de saúde pública em Caruaru. Essa semana, a comissão – formada ainda pelo vereador Rodrigues da Ceaca (PRTB) – esteve no Hospital Regional do Agreste e no São Sebastião.

De acordo com a prefeitura, gestora da unidade, o centro presta atendimento não apenas a Caruaru, mas a um total de 78 municípios, gerando uma demanda muito grande. “Apesar disso, encontramos um índice de satisfação das pessoas que lá se encontram, em termos de atendimento, em torno de 80%”, disse Gilberto de Dora, que é membro da Comissão Parlamentar de Saúdee Assistência Social da Câmara Municipal de Caruaru. “Ainda assim, percebemos que o espaço físico é inadequado, muitas pessoas ficam em pé, aguardando o atendimento, o espaço físico é inadequado também para os consultórios, para a realização, por exemplo, da audiometria, para o atendimento mesmo dos médicos. Na verdade é necessária uma ampliação dessa área”, ressaltou o vereador.

Segundo a diretoria do centro, a Secretaria Municipal de Saúde está programando um novo espaço para abrigar a unidade, inclusive com a instalação de uma sala para tratamento de zumbido no aparelho auditivo, um serviço que seria pioneiro na região.

Já a vereadora Rosimery da Apodec destacou a questão da falta de acessibilidade. “Os portadores de deficiências não têm como estacionar, não têm como entrar, a rampa é totalmente fora dos padrões”, observou a parlamentar, que enumerou outros problemas na unidade, como a demora na entrega dos aparelhos auditivos, que podem levar até um ano para chegar. “Quando é um problema de conserto ou uma troca de aparelhos chegam a passar um ano”, ajuntou Gilberto de Dora.

“Verificamos ainda a falta de material de terapia, de material lúdico para as fonoaudiólogas fazerem o tratamento, de recursos humanos suficientes para organizar o atendimento, que é bom, mas o espaço físico é inadequado para atender tanta gente”, completou Rosimery.

“Esse trabalho que estamos fazendo vai continuar por todo esse mês”, informou o vereador Duda do Vassoural. Na próxima semana, os parlamentares devem ir ao Hospital Mestre Vitalino, onde o foco será principalmente no setor de emergência.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara
Foto: Vladimir Barreto/AscomCâmara
registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.