Vereadores aprovam proposituras e destacam Dia do Nordestino

por Victor Vargas — publicado 09/10/2015 00h00, última modificação 10/03/2017 08h47
A Câmara Municipal de Caruaru realizou, na tarde desta quinta-feira (08), mais uma reunião ordinária...

A Câmara Municipal de Caruaru realizou, na tarde desta quinta-feira (08), mais uma reunião ordinária. Foram aprovadas dezenove proposituras – um projeto de decreto legislativo, dezesseis requerimentos e duas indicações. A sessão legislativa foi presidida inicialmente pelo vice-presidente Lula Tôrres (PR), que estava comemorando seu aniversário. O vereador Jaelcio Tenorio (PRB), líder do governo, foi o primeiro a usar a tribuna. Em seu discurso, Jaelcio deu ênfase ao Dia do Nordestino, parabenizando a toda a região do Nordeste e, em especial, a todos os caruaruenses. Ele lembrou ainda grandes nomes da política brasileira que saíram do Nordeste.

Também em homenagem ao Dia do Nordestino, o presidente da Câmara, vereador Leonardo Chaves (PSD), convidou o poeta e declamador Raudênio Lima, que estava na galeria da Casa, a a vir à tribuna para declamar um poema falando do orgulho de “ser nordestino assumido”.

Já o líder da oposição, o vereador Antonio Carlos (DEM), usou a tribuna para falar de sua visita à Barragem do Prata (Bonito), Serro Azul (Palmares), e à Hidroelétrica do Camevozinho (Palmares), juntos com os vereadores Rodrigues da Ceaca (PRTB), Edjailson da Caru Forró (PTdoB) e Carlos Santos (PRB). O líder criticou o governo do Estado pelas obras hídricas que estão paralisadas, prejudicando toda a população. O vereador Marcelo Gomes (PBS) disse que a crise não é fruto de falta de planejamento e sim de dinheiro para realizar as obras.

O destaque da reunião foi as críticas severas ao governo municipal feitas pelo vereador Gilberto de Dora (PSB), que se disse perseguido pelo prefeito José Queiroz (PDT), de quem era aliado até há pouco tempo. “Eu vou mostrar, na próxima semana, onde o dinheiro de Caruaru está sendo jogado. Vocês vão ver o que é obra mal feita, obra inacabada e atos de irresponsabilidade administrativa, pois o dinheiro público é o dinheiro do povo”, declarou o vereador, que acusa o prefeito de estar usando de retaliação quando exonerou servidores indicados por ele. “Foi uma atitude absurda e prepotente do prefeito do município, quando ele me persegue com o objetivo de destruir as pessoas humildes, as pessoas pobres, fazendo um governo de elite e não concordo com esse tipo de administração onde os poderosos são beneficiados e os pobres são destruídos e sufocados e sucateados”, desabafou Gilberto. O vereador falou ainda que não é só ele que tem encontrado pouca acolhida por parte do Executivo. “Todas a proposituras são válidas, são requerimentos, são projetos de resolução apresentados por vereadores, tudo de suma importância e, infelizmente, o Poder Executivo joga fora, amassa, tritura, sem ter feito alguma obra que sido pedida no requerimento e ainda omitindo o nome do vereador”.

A próxima reunião pública ordinária foi convocada pelo presidente Leonardo Chaves para as 19h da próxima terça-feira (13).

Guanabara Comunicação/AscomCâmara
Fotos: Victor Vargas/AscomCâmara
 
registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.