Participação da juventude é foco de audiência na Câmara

por Victor Vargas — publicado 09/05/2015 00h00, última modificação 13/03/2017 08h22
A Casa Jornalista José Carlos Florêncio abriu suas portas, na tarde deste sábado (09), para debater...

A Casa Jornalista José Carlos Florêncio abriu suas portas, na tarde deste sábado (09), para debater, em audiência pública com a juventude caruaruense, políticas públicas de inclusão do jovem, entre elas o projeto Parlamento Jovem. A audiência foi convocada pela vereadora Rosimery da Apodec (DEM).

A mesa dirigente dos trabalhos, presidida pela democrata, foi composta também pelo vereador Rodrigues da Ceaca (PRTB), pelo advogado Rodrigo Albuquerque, pela estudante Joana D’arc, integrante da Marcha Mundial das Mulheres, por Yanne Karine, presidente do Conselho Municipal da Juventude, e por Raffiê Delon, ex-membro do Parlamento Jovem de Caruaru.

Os debates foram acalorados e giraram em torno da defesa de uma participação mais efetiva da juventude (inclusive da zona rural) na tomada de decisões e apresentação de proposituras aos poderes Executivo e Legislativo. O vereador Rodrigues da Ceaca falou de sua posição contrária à maioridade penal aos 16 anos e colocou seu gabinete à disposição dos jovens. “Vocês podem contar comigo”, assegurou o parlamentar.

Ainda sobre a redução da maioridade penal, o ex-parlamentar jovem Cleyton Feitosa, mestrando em Direitos Humanos pela UFPE e integrante do coletivo LGBT Lutas e Cores, usou a tribuna e propôs o encaminhamento de uma nota da audiência se posicionando publicamente contra o projeto. “Aproveito para pedir uma nota também pelo Dia Municipal de Combate à Homofobia, 17 de maio, um marco na luta contra a discriminação por orientação sexual e gênero”, acrescentou Feitosa.

Inclusão – Álvaro Ferreira, presidente do Conselho da Pessoa com Deficiência em Caruaru, intérprete da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, fez a tradução para os deficientes auditivos presentes na Casa, e aproveitou para questionar, no plenário, a participação do surdo: “Não há nem intérpretes de LIBRAS nas escolas, como podem os jovens surdos se integrarem a essas discussões, sem uma comunicação inclusiva?”

Ao final da audiência, a vereadora Rosimery da Apodec convidou a todos para uma reunião, na próxima segunda-feira (11), às 18h, na ACACCIL para debater a formação do conselho que vai trabalhar no projeto de reimplantação do Parlamento Jovem de Caruaru. “O debate foi muito bom, as propostas que nós recebemos foram muito interessantes e agora que a ideia foi lançada é trabalhar para a formatação do projeto, que, tenho certeza, será bem diferente”, analisou a parlamentar.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.