Diretor do Procon faz balanço de ações de fiscalização em postos de combustíveis

por Leonardo Santos - SECOM/Poder Legislativo de Caruaru — publicado 12/06/2018 23h50, última modificação 12/06/2018 23h50

Durante a reunião ordinária desta terça-feira (12), o Diretor do Procon Caruaru, Nyverson Moura, fez um balanço de ações de fiscalização realizadas na cidade durante a greve dos caminhoneiros ocorrida em todo o país. Nyverson mostrou dados acerca das abordagens feitas em postos de combustíveis que estariam praticando preços abusivos durante a escassez de gasolina, diesel e álcool provocada pela greve.

Ainda durante o momento, os vereadores e a vereadora puderam esclarecer diversas dúvidas sobre o tema, e conhecer como foi a atuação do órgão, também no que diz respeito a venda do gás de cozinha em Caruaru, quando houveram denúncias também relacionadas a preços abusivos. A presença de Nyverson Moura durante a sessão, foi uma solicitação do vereador Fagner Fernandes (Avante), aprovada pelo Presidente da Casa, vereador Lula Tôrres (PSDB).

 

AGRADECIMENTOS

Durante o uso da tribuna, os vereadores Fagner Fernandes (Avante) e Marcelo Gomes (PSB) parabenizaram a atuação do Procon Caruaru e enfatizaram a importância da municipalização do órgão. De acordo com eles, o Procon Caruaru precisa ganhar mais atenção por parte da gestão municipal, para que os pagamentos das multas sejam revertidos para a manutenção do órgão no âmbito local.

 

ANÁLISE DO PLANO DE CARGOS E CARREIRAS DA DESTRA

Na pauta desta terça, também estava a análise do projeto de lei complementar 71/2018 de autoria do Poder Executivo, que trata do Plano de Cargos, Carreiras, e Vencimentos – PCCV dos Servidores da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes – Destra. O PCCV traz a descrição dos cargos que compõem o quadro de servidores efetivos, especificando requisitos, atividades desempenhadas e remuneração. 

Ao usar a tribuna, o vereador Rozael do Divinópolis (PRTB) que também é Presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, afirmou que o projeto será analisado com cautela pela comissão e pelos vereadores.

“Não podemos cometer injustiça com os servidores da Destra. Todos os trabalhadores precisam ser contemplados. Precisamos ser conscientes durante a análise deste projeto” destaca.

A partir deste momento, o PL 71/2018 será analisado pelos vereadores e as comissões competentes, e ainda não há uma data para a votação do mesmo no Plenário da Casa. 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.