Câmara aprova ações de combate a mosquito e retomada de obras públicas

por Victor Vargas — publicado 30/03/2016 00h00, última modificação 08/03/2017 11h08
Em reunião pública ordinária realizada na noite desta terça feira (29), a Câmara Municipal de Caruaru pôs...

Em reunião pública ordinária realizada na noite desta terça feira (29), a Câmara Municipal de Caruaru pôs em debate e votação sessenta proposituras – um projeto de lei, onze projetos de decreto legislativo, quarenta e seis requerimentos e duas indicações. O projeto de lei, de autoria do presidente Leonardo Chaves (PSD), sugerindo que fosse denominado de ‘Prefeito Anastácio Rodrigues da Silva’ o Centro Municipal de Educação Infantil do Bairro São João da Escócia, foi aprovado em 1ª discussão. Também foram aprovados os onze projetos de decreto legislativo – a maioria concedendo medalhas honoríficas e títulos de cidadania a personalidades como os professores Anísio Brasileiro de Freitas Dourado, reitor da Universidade Federal de Pernambuco, e Nélio Vieira de Melo, diretor do Centro Acadêmico do Agreste – CAA/UFPE, também propositura do vereador Leonardo Chaves.

Os parlamentares aprovaram ainda quarenta e cinco requerimentos, entre eles o do vereador Alecrim (PDT), que solicitou novamente intensificação no combate ao mosquito Aedes aegypti no Bairro Deputado José Antônio Liberato; o do vereador Jajá (PSDC), para construção de clínica veterinária municipal, e os do vereador Edmilson do Salgado (PCdoB), para reforma na Escola Municipal Professora Sinhazinha, no Salgado, construção de creche municipal nos sítios Malhada de Pedra e Gonçalves Ferreira, conclusão do calçamento no Sítio Riachão e ampliação do cemitério do Sítio Serra Velha. Aprovadas ainda as reivindicações do vereador Leonardo Chaves, para ampliação na Creche Nerine Francisco de Carvalho, no Rafael, retomada das obras de construção de banheiros públicos no Parque 18 de Maio e conserto do piso da quadra poliesportiva de Malhada de Pedra; do vereador Ranilson Enfermeiro (PDT), para construção de PSF em Lagoa de Pedra; as do vereador Eduardo Cantarelli (PMDB), para melhorias no acesso da Nova Caruaru, posto de segurança da Guarda Municipal no José Antônio Liberato e saneamento e calçamento na Vila do Aeroporto; e as do vereador Gilberto de Dora (PSB), para construção de escola na Boa Vista II e abrigos nos pontos de ônibus.

Tribuna – O primeiro vereador a usar a tribuna foi o vereador Jajá (PSDC), que falou do pedido de informação direcionado ao prefeito José Queiroz (PDT) sobre a obra inacabada do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no Bairro Maria Auxiliadora. “A essa obra foram destinados R$ 1.945.266,89, recursos esses vindos do Ministério da Cultura, e ela foi declarada concluída em dezembro de 2014, mas o local vive abandonado pelo Poder Executivo do nosso município”, criticou Jajá, que apresentou requerimento solicitando a conclusão dessa obra.

O vereador democrata Duda do Vassoural também fez uso da tribuna e solicitou ao presidente da Casa a criação de uma comissão de vereadores para visitar a Feira da Sulanca e verificar as condições de segurança em que o local está operando. “Precisamos nos assegurar de que todos os sulanqueiros tenham em seus bancos, como forma de prevenção contra acidentes, o uso de extintores”, sublinhou Duda.

Críticas – O Poder Executivo municipal voltou a ser alvo de críticas, desta vez pelo vereador Nino do Rap (DEM). O parlamentar fez um discurso inflamado na tribuna reclamando do abandono da comunidade do Monte Bom Jesus pela prefeitura. “O prefeito José Queiroz teve quatro anos de mandato, depois mais quatro anos novamente e nunca fez nada pela população do Monte Bom Jesus. Aquele povo ali está esquecido pelo poder público, o prefeito nunca mandou colocar uma pá de terra ali na escadaria do Monte”, disparou o edil.

O vereador Eduardo Cantarelli (PMDB) também mirou na prefeitura, lembrando do pedido de informação que fez ao Poder Executivo sobre a obra da Policlínica da Morada Nova. “Essa obra é promessa de governo e ainda não está pronta para atender à população”, ressaltou Eduardo, que quer saber do prefeito José Queiroz o total de verbas alocadas para a construção da policlínica, o total gasto até agora pela prefeitura, qual a empresa responsável pela obra e, finalmente, a previsão de entrega à população.

Apesar da movimentação na tribuna e dos discursos acalorados, o vereador Lula Tôrres (PDT), vice-presidente da Casa, considerou a sessão tranquila. “Os vereadores sempre estão vindo com problemas que estão acontecendo em seus setores, na sua região, no seus bairros. Trazem para cá os problemas e daqui a gente encaminha para as medidas cabíveis e órgãos competentes. Seria bom que toda a população de Caruaru assistisse às nossas reuniões, participasse mais, viesse conhecer mais de perto o nosso trabalho”, ponderou o parlamentar.

A próxima reunião pública ordinária foi convocada para a quinta-feira (31), às 20h.

Guanabara Comunicação/AscomCâmara
Foto: Vladimir Barreto/AscomCâmara
registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.